INICIAL NA SUA CIDADE CADASTRE-SE CONTATO
Catalão-GO
   Bares
   Baladas
   Raves
   Shows
   Outros
   Coberturas
   Top 10
   Contato
   Divulgue
   Cinema
   Aconteceu
   Achei Gata
   Enquete
   Cadastre-se
   Promoções
   Na sua cidade
   Bares
   Casas de Eventos
   Casas Noturnas
   Churrascarias
   Clubes
   Motéis
   Pizzarias
   Restaurantes
Mãe pede justiça por morte de menino
atingido por linha de cerol em Goiás
 

Clique Para Ampliar

Wilker Rodrigues, 8, andava de bicicleta quando teve o pescoço ferido.
Vídeo mostra última imagem do garoto com vida; polícia prendeu suspeito.

O corpo do menino Wilker Vaz Rodrigues, de 8 anos, que morreu após ter o pescoço atingido pela linha de uma pipa com cerol, em Edealina, região sul de Goiás, foi enterrado na segunda-feira (20). Abalada, a mãe do garoto, Iêda Vaz da Silva, pediu justiça. “Não que isso vá voltar com a vida do meu filho, mas que evite acontecer com outras pessoas”, disse. Um homem suspeito de usar os cacos de vidros na linha foi preso.

Um vídeo divulgado pela família mostra as últimas imagens do menino com vida. Ele estava praticando capoeira, seu esporte favorito.

Durante o enterro, o pai da criança, David Gomes Rodrigues, contou que estava com o garoto e outro filho, em um campo da cidade, no domingo (19), onde o mais velho jogava bola. Sem que ele percebesse, Wilker saiu de perto para dar uma volta de bicicleta.
O pai diz que ele seguiu até uma área onde um grupo de jovens soltava pipa, usando cerol na linha.“Quando eu cheguei lá não tinha mais ninguém e ele já estava como morto lá no chão, quietinho. Ninguém prestou socorro, nadinha”, contou.

O menino chegou a ser levado para o Centro de Saúde Elias Aguiar e Silva, mas não resistiu e morreu ainda no domingo.

Professora de Wilker, Maria Helena Godim lamentou a morte da criança. “Peço que Deus venha a dar força para todos os familiares e para nós também, que vamos sentir muito na escola a falta dele”, afirmou.

Investigação
Um suspeito de usar linha com cerol foi preso em Edealina. O delegado Quéops Lourdes Barreto, responsável pela investigação, explica que, apesar da prisão do homem, as investigações continuam para saber se havia mais algum envolvido no crime.

“Ele foi preso na noite de ontem [domingo (19)] e ainda vamos ouvi-lo formalmente. Apuramos que a linha com cerol era dele. Ele deve responder por homicídio com dolo eventual que é quando a pessoa assume o risco de matar, e pode ficar preso por até 12 anos”, disse ao G1.

Já o prefeito de Edealina, Winicius Miranda (PSB), informou, por telefone, que este é o primeiro caso de acidente com cerol na cidade nos últimos sete anos. Segundo ele, a prefeitura não tem nenhum programa específico para combater o uso do cerol, mas planeja conscientizar a população.

“Falei com a Assistência Social, que deve promover palestras a respeito do assunto. As escolas estão de luto hoje, portanto não têm aula, por causa da morte do Wilker, mas também vamos promover conscientização com as crianças, explicando os perigos do cerol e mostrando que, se eles usarem, os pais podem ser punidos”, esclareceu.

Foto: Samir Machado/Arquivo pessoal
Fonte: g1.globo.com/goias

 
 
+ Mais Notícias
FOTOS      CINEMA       AGENDA       ABRA NA SUA CIDADE       PUBLICIDADE       TRABALHE CONOSCO       CADASTRE-SE       DIVULGUE SEU EVENTO     
GUIA      SERVIÇOS      QUEM SOMOS      CONTATO      ACHEI GATA      PROMOÇÕES